Pesquisar este blog

sábado, 31 de janeiro de 2015

EI divulga vídeo com a suposta decapitação do refém japonês

Carrasco culpa o assassinato pela participação de Tóquio na guerra contra seu grupo

 

Fotograma do vídeo.
 
O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) divulgou um vídeo no qual mostra a suposta decapitação do veterano repórter japonês Kenji Goto, sequestrado em outubro no território sírio. A gravação, de um minuto e cinco segundos, divulgada através da Al Furqan Media, produtora do EI, começa com o texto “Uma mensagem para o Governo do Japão”. Na sequência, o captor de Goto aparece em pé, vestido de negro, encapuzado, armado com um coldre sob as axilas e uma faca nas mãos. O jornalista freelance japonês, de laranja como nos filmes anteriores, está de joelhos ao seu lado, com as mãos nas costas.
 
Como nos outros vídeos de decapitações do EI, o suposto carrasco posiciona a arma sobre o pescoço e a fita fica negra. Na imagem seguinte, aparecem um corpo decapitado e uma cabeça sobre o peito. “Por sua decisão insensata de participar em uma guerra que não poderiam ganhar”, diz o carrasco na fita, “esta faca não só assassinará Kenji [Goto], como fará o mesmo onde quer que sua gente se encontre. O pesadelo do Japão começou”.
 
O Governo japonês, segundo informações do canal NHK, está tentando verificar a autenticidade do vídeo, ainda que um de seus porta-vozes, Yoshihide Suga, já tenha condenado a divulgação da gravação. Os Estados Unidos informaram também que trabalham para comprovar a veracidade das imagens. Se a autenticidade da gravação for confirmada, Goto, de 47 anos, seria o segundo refém japonês assassinado pelo EI após Haruna Yukawa, de 42 anos, sequestrado na Síria em agosto e colega de cativeiro do jornalista.
 
Um membro do EI, vestido como o que aparece na suposta decapitação de Goto, ameaçou há 12 dias assassinar os dois reféns japoneses se Tóquio não concordasse em pagar 200 milhões de dólares (536 milhões de reais). Os jihadistas culpam o Governo dirigido pelo primeiro-ministro Shinzo Abe, que acaba de realizar uma viagem ao Oriente Médio, de doar exatamente 200 milhões de dólares aos países da região para combater o EI.
 
Diante da negativa de Tóquio, o EI divulgou no dia 24 um vídeo no qual assegurava ter matado Yukawa. Nas mensagens seguintes, o grupo jihadista, com o controle de regiões no norte da Síria e Iraque, ameaçou assassinar Goto e o piloto jordaniano capturado Moaz al Kasasbeh se a Jordânia não colocasse em liberdade a terrorista iraquiana presa Sayida al Rishawi.
 
Nas últimas horas, o Executivo de Abe, com uma delegação enviada a Amã para colaborar com as autoridades jordanianas – que negociava através de líderes tribais no Iraque –, reconheceu que a negociação estava em ponto morto. De acordo com informações recentes do centro de análise norte-americano The Soufan Group, o assassinato de Goto teria criado até mesmo disputas internas no EI, entre os combatentes estrangeiros sauditas, partidários da decapitação, e os iraquianos que formam a cúpula, defensores da troca com Amã.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Raif Badawi sofre na Arábia Saudita


 
 
As autoridades da Arábia Saudita têm a oportunidade de melhorar o seu terrível histórico de direitos humanos, caso atenda o clamor internacional para que açoitamento público de Raif Badawi seja interrompido imediatamente, defende a Anistia Internacional.
 
A organização tem conhecimento de que o ativista preso, condenado a 10 anos de prisão e 1.000 chicotadas por causa da criação do website Saudi Arabian Liberals (Liberais Sauditas), será açoitado pela segunda vez na sexta-feira, 16 de janeiro. Sua flagelação começou na semana passada após as orações de sexta-feira, quando ele foi açoitado 50 vezes em frente à mesquita al-Jafali, em Jeddah.
“Holofotes do mundo estão sobre a Arábia Saudita. Se as autoridades ignorarem as críticas e continuarem com a flagelação de Raif Badawi, a Arábia Saudita estaria demonstrando desprezo pela Lei Internacional e desrespeito pela opinião mundial”, disse Saíd Boumedouha, vice-diretor da Anistia Internacional, Oriente Médio e Norte da África.
“Flagelação e outras formas de punição corporal violam a proibição da tortura e outros maus-tratos. Ao continuar a distribuir este castigo desumano, as autoridades da Arábia Saudita estão desrespeitando, de forma flagrante, os princípios básicos dos direitos humanos.”
Os governos dos EUA, Canadá, Alemanha e Noruega, entre outros emitiram declarações condenando a flagelação de Raif Badawi. Milhares de pessoas de todo o mundo expressaram a sua indignação com o caso através das mídias sociais, e centenas organizaram manifestações em frente às embaixadas da Arábia Saudita em todo o mundo.
“A comunidade internacional deve manter a pressão sobre as autoridades da Arábia Saudita. A punição cruel e injusta de Raif Badawi deve cessar imediatamente”, afirmou Saíd Boumedouha.
A esposa de Raif Badawi, Ensaf Haidar, disse a Anistia Internacional que teme que seu marido não seja capaz de suportar fisicamente uma segunda rodada de chibatadas.
“Raif me disse que está sentindo muita dor depois de sua flagelação, sua saúde é fraca e estou certa de que ele não será capaz de lidar com uma nova rodada de chibatadas”, disse ela.
“Eu contei para os nossos filhos sobre a notícia na semana passada, para que não descobrissem a partir de amigos na escola. É um grande choque para eles. A pressão internacional é crucial. Temos de continuar a lutar.”
Em mais um exemplo de absoluta intolerância da Arábia Saudita de dissidência pacífica, na segunda-feira 12 de janeiro, o advogado de Raif Badawi, defensor de direitos humanos Waleed Abu al-Khair, teve sua sentença confirmada. Ele foi inicialmente condenado a 15 anos de prisão, mas recorreu para servir apenas 10. No entanto, na segunda-feira, o juiz ordenou a pena de prisão integral de 15 anos, porque ele se recusou a pedir desculpas por seus “crimes”. Ele havia sido condenado pelo Tribunal de Justiça Criminal Especializada sob as acusações de quebra de lealdade ao governante, ofendendo o Judiciário e fundar uma organização sem licença.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O tesouro no ceú - O olho puro - Os dois senhores - A ansiosa solicitude pela nossa vida

Mateus, meu filho. Hoje é dia de seu 29º aniversário. Gostaria que recebesse esta palavra como um carinho em seu viver, como uma benção e como a verdade que é, vinda do centro da vontade de Deus.
 
==============================================
 
Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.
Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;
Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!
 
Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.
 
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.
 
Mateus 6.19-34