Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

DEVOCIONAL - 1° de Setembro de 2017

Assentarei as tuas pedras com argamassa colorida.( Is 54.11)

As pedras da parede falaram assim: "Nós viemos de montanhas distantes, dos flancos daqueles montes escarpados. Fogo e água deram contra nós, durante séculos, mas só nos tornaram mais rijas. Mãos humanas nos transformaram numa habitação, onde filhos da sua raça imortal têm nascido, sofrido e se alegrado, e onde têm encontrado descanso e abrigo e aprendido as lições ensinadas pelo nosso Criador e seu. Mas passamos por muita coisa, a fim de sermos preparadas para este lugar. A pólvora nos rasgou o coração e picaretas de operários nos fenderam e quebraram, o que às vezes nos parecia sem propósito e sem sentido, a nós que estávamos ali, informes, na pedreira. Mas aos poucos fomos sendo cortadas em blocos, e algumas foram trabalhadas por instrumentos especiais até terem quinas bem agudas. Agora, porém, estamos completas; cada uma ocupa seu lugar, e somos úteis.

"Você ainda está na pedreira, informe, e por isso muita coisa parece-lhe inexplicável como o era para nós tempos atrás. Mas você está destinado a um edifício muito mais importante, e um dia será colocado nele por mãos não humanas, e será uma pedra viva, num templo celeste."

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

DEVOCIONAL - 31 DE AGOSTO DE 2017.

Bem-aventurados os que não viram, e creram. (Jo 20.29.)

Como é forte a cilada das coisas visíveis, e como é necessário que Deus nos conserve voltados para as invisíveis! Se Pedro vai andar sobre as águas, precisa andar; se vai nadar, precisa nadar; mas não pode fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Se um pássaro vai voar, precisa afastar-se das cercas e árvores e confiar em suas asas. Mas se procurar conservar o chão ao seu alcance, seu voo será bem precário.

Deus teve que levar Abraão ao limite de suas próprias forças; mostrando-lhe que em seu próprio corpo ele nada podia. Abraão precisou chegar a considerar seu corpo como amortecido, para depois esperar que Deus realizasse a obra toda; e quando tirou os olhos de si mesmo e confiou só em Deus, então ficou inteiramente persuadido de que, se Deus havia feito a ele a promessa, era também poderoso para cumpri-la.

É isso que Deus está-nos ensinando, e muitas vezes Ele tem que afastar da nossa vida os resultados positivos, até que aprendamos a nEle confiar, sem o apoio deles. Então terá prazer em tornar a Sua Palavra bem real para nós por meio de fatos visíveis, assim como já nos é real por meio da fé.

domingo, 27 de agosto de 2017

Preferindo Caracóis!


Preferindo Caracóis! 


"Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tua presença há plenitude de alegria; à tua mão direita há delícias perpetuamente" (Salmos 16.11).

A margem de um rio indiano serve de cenário para esta fábula. Uma cegonha ocupava-se em caçar lesmas e caracóis. Um cisne, naquele momento, pousou bem junto a ela. Encantada com a sua beleza, a cegonha lhe perguntou: "De onde você veio?" "Do céu, bem acima das montanhas," respondeu o cisne. "E é um bom lugar para se viver?" "Oh, é bem mais bonito que este lugar aqui," foi a resposta. "E existem caracóis lá?" inquiriu a cegonha. "Na realidade, não," disse o cisne, com uma expressão de repugnância.  "Oh, então eu não tenho interesse em ir lá," concluiu a cegonha.  “Eu estou procurando por caracóis”.

Quanto tempo temos perdido em busca de coisas tolas e inúteis que nada acrescentam à nossa vida e às nossas metas de felicidade? Envolvemo-nos com tantas coisas pequenas e ilusórias que acabamos não notando as coisas grandiosas que Deus tem colocado ao nosso redor e que tanto gozo poderiam produzir aos nossos corações.

O mundo é enganador e sedutor. Mostra coisas aparentemente agradáveis, mas que certamente se tornarão amargas e destruidoras, impedindo a consumação de  nossos sonhos  e  o alcance das bênção tão ansiosamente almejadas.

Deus nos concede muitas oportunidades para que alcemos voo em direção aos sonhos que semeamos no coração.  Ele abre portas, ilumina o caminho, perfuma o ambiente e descortina um imenso horizonte à nossa frente. E por que, muitas vezes, tudo isso nos passa despercebido? Simplesmente porque estamos distraídos com as coisas pequenas e vãs deste mundo.

Muitos preferem os prazeres efêmeros do mundo ao regozijo de um lindo céu. Trocam as bênçãos maravilhosas e eternas do Senhor por uma alegria que nada durará. Sem se darem conta, estão preferindo caracóis!

Paulo Barbosa

Um cego na Internet

Com Deus ou Sem Deus?

Com Deus ou Sem Deus?

"Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer" (João 15.5).

Em 1805 nasceu George Muller. Levava uma vida desregrada e fazia sua mãe sofrer muito. Quando ela estava morrendo ele jogava baralho em um antro de jogatina. Ele continuou vagando pelas ruas, bebendo pelas noites e logo foi parar em uma prisão como vagabundo e ladrão. Muitos anos depois, em uma cidade da Inglaterra, um cortejo fúnebre estava passando. Todas as bandeiras estavam a meio-pau, todas as lojas estavam fechadas e milhares de pessoas se enfileiravam pelas ruas.  Muitas pessoas estavam derramando lágrimas.

Todos queriam prestar a última homenagem a George Muller. Em algum lugar, durante seus muitos anos, ele teve um encontro com o Cristo da Galiléia, entregou sua vida a Ele e se tornou, talvez, o maior exemplo de fé em Deus de todos os tempos. Ele se tornou um pai para milhares de crianças abandonadas e cuidou delas com muito carinho contando e confiando apenas no Senhor em suas necessidades.

Não há situação ruim neste mundo que não possa sofrer a intervenção miraculosa do poder de nosso Deus.  Quando tudo parece perdido, um simples pedido: "Senhor, ajude-me," pode fazer toda a diferença e transformar a situação. Uma simples atitude de fé pode levar-nos do desespero à paz, da inquietação ao regozijo no coração, da derrota iminente à vitória tão ansiada.

Só Deus pode fazer isso. Não depende de nosso esforço, nem de nossa capacidade, nem das pessoas influentes que conhecemos.  Basta crer, confiar que para Deus tudo é possível e que nele somos mais do que vencedores.

Jamais poderemos dizer que somos ruins demais para Deus nos aceitar e nem que somos bons demais para precisar de um Salvador. Quer sejamos maus ou bons, precisamos de Cristo porque sem Ele nada podemos fazer. Ele é a Porta para a nossa mudança e o Caminho para nos conduzir à felicidade e à vida eterna.

A nossa eternidade tem duas opções: com Deus e sem Deus.

Qual você prefere?

Paulo Barbosa

Um cego na Internet

terça-feira, 22 de agosto de 2017

ABIMELEQUE


ABIMELEQUE 

Origem: BÍBLICO 

Significado: HEBRAICO: MEU PAI É REI. 
ERA NOME DE VÁRIAS PERSONALIDADES DO ANTIGO TESTAMENTO.

Meleque (rei) é pai. 
1. Rei de Gerar no tempo de Abraão (Gn 20.2), o qual levou Sara para o seu harém. Todavia, avisado por Deus, num sonho, a respeito da sua leviana ofensa, restituiu Sara, e fez uma aliança de paz com Abraão em Berseba. 

2. Outro rei de Gerar, NOS tempos de Isaque (Gn 26), o qual procedeu com Rebeca tal e qual seu antecessor (Abraão) a respeito de Sara. Depois de uma disputa acerca de poços, o que frequentemente acontece nos lugares áridos, Abimeleque e Isaque acabaram se tornando amigos. 

3. Filho de Gideão (Jz 8.31). Depois da morte de seu pai, assassinou os seus setenta irmãos, à exceção de Jotão, que se havia escondido. Então, por influência dos irmãos de sua mãe (era ela Siquemita), foi eleito rei de Siquém, que se tornou um estado independente de Israel. Três anos mais tarde houve uma rebelião na cidade, na ausência de Abimeleque, a qual foi reprimida por Zebul, o governador, que expulsou Gaal, o chefe da sedição, e destruiu totalmente a cidade, espalhando sal sobre as suas ruínas. No ataque de Tebes uma mulher arremessou uma pedra de moinho à cabeça de Abimeleque (Jz 9.53, 54; 2 Sm 11.21), e ele, para escapar à vergonha de ser morto por uma mulher, ordenou ao seu escudeiro que o matasse.

4. Filho de Abiatar, sumo sacerdote no tempo de Davi (1 Cr 18.16); em 2 Sm 8.17 é chamado Abimeleque, que, segundo 1 Sm 22.20, etc., não era filho, mas pai de Abiatar. Parece haver alguma confusão nas narrações, o que influi na referência que se faz em S. Marcos 2.26.

5. No título do Salmo 34 é este nome dado a Aquis, rei de Gate (1 Sm 21.10 a 15).

 O ABIMELEQUE 

Abraão deixou a terra prometida, depois de morar em Manre por cerca de 20 anos, seguiu para o sudoeste, a caminho do Egito e fixou sua residência em Gerar: uma região habitada pelos filisteus, cujos reis eram chamados Abimeleque (meu-pai-um-rei, ou pai-dum-rei). Segundo consta, era uma região de boas pastagens naquele tempo.

Havia entre Abraão e Sara um acordo, que fizeram por imposição de Abraão antes de sair de Ur (v.13): em todo o lugar que fossem, Sara devia dizer que era irmã de Abraão - o que era verdade, pois tinham o mesmo pai. O fato de serem marido e mulher não devia ser divulgado, para não incorrerem no risco de Abraão ser morto por causa de Sara (ela evidentemente era uma mulher bonita e desejável). Como ela não tinha filhos, podia passar por solteirona e, sendo estéril, não corria o perigo de gerar filhos fora do casamento.

No parecer de Abraão, isto seria um sacrifício necessário para preservar sua própria vida. Aconteceu no Egito, e eles se saíram bem (embora o Faraó e a sua casa tivessem sofrido grandes pragas por sua causa – 12.17). Por todo esse tempo, Deus não lhes havia concedido o filho prometido: seria talvez por causa desse acordo? Sara agora já tinha quase noventa anos, mas ainda era atraente, e Abraão, temeroso, usou novamente desse estratagema para se proteger do Abimeleque.

Isso não era, no entanto, do agrado de Deus e quando o Abimeleque mandou buscar Sara para fazê-la sua mulher, Deus imediatamente interveio, prevenindo-o em sonhos de que Sara era uma mulher casada, e que, portanto ele era um homem morto (algumas traduções leem vais ser punido de morte): diante de Deus, ele já estava morto. É a situação do pecador que não foi remido, diante de Deus.

O Abimeleque protestou sua sinceridade e inocência, e pergunta "SENHOR, matarás até uma nação inocente"? Ele sabia, sem dúvida o que havia acontecido a Sodoma e Gomorra, e agora temia por seu próprio povo, pois o povo sofre as consequências dos atos de seus líderes (2 Samuel 24.10-17).

Deus, compassivo, então mostrou-lhe que foi por isto que Ele o estava advertindo, antes que ele a tocasse. A vida do Abimeleque estava em jogo: se ele restituísse Sara, Abraão, que era profeta, intercederia por ele e ele viveria. Mas se não a restituísse, ele morreria, com tudo o que era dele.

Esta é a primeira ocorrência da palavra profeta (do hebraico nabi originada de um verbo que significa borbulhar, como uma fonte) na Bíblia: o profeta proclamava a mensagem que lhe foi dada, por um superior, falando como intermediário; significa, na Bíblia, uma pessoa que transmite uma mensagem vinda de Deus, falando em Seu nome, e com Sua autoridade (Êxodo 7.1); é a boca através de quem Deus fala aos homens (Jeremias 1.9), logo o que ele fala não provém dele, mas de Deus (2 Pedro 1.20-21). Todos os escritores dos livros da Bíblia, portanto, eram profetas, e esse ministério cessou de existir quando o último livro, o Apocalipse, foi escrito (Apocalipse 22.18-19, I Coríntios 13.8-10).

O Abimeleque agiu imediatamente, de madrugada, acordando todos os seus servos e contando-lhes tudo, e chamando Abraão à sua presença e repreendendo-o por trazer tamanho pecado sobre ele e seu reino. Mesmo o Abimeleque sabia que adultério é um pecado gravíssimo, e o pecador é aquele que o comete com a mulher de outrem: o marido, neste caso Abraão, não é culpado.

Abraão então confessou ao Abimeleque que ele temia que não houvesse temor de Deus naquele lugar e que talvez eles o matassem por causa da sua mulher. (Ele não estivera confiando em Deus!) Ele deve ter se surpreendido ao descobrir que o Abimeleque tinha um bom conhecimento do que é certo e do que é errado.

O Abimeleque não só restituiu Sara ao seu marido, mas ainda lhe deu animais e servos e permissão para habitar em qualquer lugar em sua terra, mostrando como Abraão havia se enganado quanto à sua pessoa - talvez também assustado pela intervenção do SENHOR. Abimeleque ainda lhe deu mil siclos de prata (na época era o preço de 33 escravos) como compensação por tudo o que havia acontecido a Sara, assim justificando-a (prova a todos que ela era inocente).

Era costume, quando alguém restituía alguma coisa que havia roubado, acrescentar uma compensação. Isso foi incorporado na lei mosaica que exigia a compensação do equivalente a um quinto do valor do que é restituído (Levítico 6.5).

Abraão, conforme o SENHOR havia predito, então orou por Abimeleque, e ele foi sarado, bem como sua mulher e suas servas, que Ele havia tornado estéreis por causa de Sara. A justiça de Deus exigia que Abraão, de quem o Abimeleque havia tirado Sara, o perdoasse por esse ultraje e intercedesse por ele antes que Deus lhe removesse o castigo. 

NA BIBLIA
(encontramos 61 versículos como termo Abimeleque) 

1) Gen 20.2 - E havendo Abraão dito de Sara, sua mulher: É minha irmã; enviou Abimeleque, rei de Gerar, e tomou a Sara.

2) Gen 20.3 -  Deus, porém, veio a Abimeleque em sonhos de noite, e disse-lhe: Eis que morto serás por causa da mulher que tomaste; porque ela tem marido.

3) Gen 20.4 - Mas Abimeleque ainda não se tinha chegado a ela; por isso disse: Senhor, matarás também uma nação justa?

4) Gen 20.8 - E levantou-se Abimeleque pela manhã de madrugada, chamou a todos os seus servos, e falou todas estas palavras em seus ouvidos; e temeram muito aqueles homens.

5) Gen 20.9 - Então chamou Abimeleque a Abraão e disse-lhe: Que nos fizeste? E em que pequei contra ti, para trazeres sobre o meu reino tamanho pecado? Tu me fizeste aquilo que não deverias ter feito.

6) Gen 20.10 - Disse mais Abimeleque a Abraão: Que tens visto, para fazer tal coisa?

7) Gen 20.14 - Então tomou Abimeleque ovelhas e vacas, e servos e servas, e os deu a Abraão; e restituiu-lhe Sara, sua mulher.

8) Gen 20.15 - E disse Abimeleque: Eis que a minha terra está diante da tua face; habita onde for bom aos teus olhos.

9) Gen 20.17 - E orou Abraão a Deus, e sarou Deus a Abimeleque, e à sua mulher, e às suas servas, de maneira que tiveram filhos;

10)  Gen 20.18 - Porque o Senhor havia fechado totalmente todas as madres da casa de Abimeleque, por causa de Sara, mulher de Abraão.

11) Gen 21.22 - E aconteceu naquele mesmo tempo que Abimeleque, com Ficol, príncipe do seu exército, falou com Abraão, dizendo: Deus é contigo em tudo o que fazes;

12) Gen 21.25 - Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por causa de um poço de água, que os servos de Abimeleque haviam tomado à força.

13) Gen 21.26 - Então disse Abimeleque: Eu não sei quem fez isto; e também tu não mo fizeste saber, nem eu o ouvi senão hoje.

14) Gen 21.27 - E tomou Abraão ovelhas e vacas, e deu-as a Abimeleque; e fizeram ambos uma aliança.

15) Gen 21.29 - E Abimeleque disse a Abraão: Para que estão aqui estas sete cordeiras, que puseste à parte?

16) Gen 21.32 - Assim fizeram aliança em Berseba. Depois se levantou Abimeleque e Ficol, príncipe do seu exército, e tornaram-se para a terra dos filisteus.

17) Gen 26.1 - E HAVIA fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.

18) Gen 26.8 - E aconteceu que, como ele esteve ali muito tempo, Abimeleque, rei dos filisteus, olhou por uma janela, e viu, e eis que Isaque estava brincando com Rebeca sua mulher.

19) Gen 26.9 - Então chamou Abimeleque a Isaque, e disse: Eis que na verdade é tua mulher; como pois disseste: É minha irmã? E disse-lhe Isaque: Porque eu dizia: Para que eu porventura não morra por causa dela.

20) Gen 26.10 - E disse Abimeleque: Que é isto que nos fizeste? Facilmente se teria deitado alguém deste povo com a tua mulher, e tu terias trazido sobre nós um delito.

21) Gen 26.11 - E mandou Abimeleque a todo o povo, dizendo: Qualquer que tocar neste homem ou em sua mulher, certamente morrerá.

22) Gen 26.16 - Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós; porque muito mais poderoso te tens feito do que nós.

23) Gen 26.26 - E Abimeleque veio a ele de Gerar, com Auzate seu amigo, e Ficol, príncipe do seu exército.

24) Jui 8.31 -  E sua concubina, que estava em Siquém, lhe deu à luz também um filho; e pôs-lhe por nome Abimeleque.

25) Jui 9.1 - E ABIMELEQUE, filho de Jerubaal, foi a Siquém, aos irmãos de sua mãe, e falou-lhes e a toda a geração da casa do pai de sua mãe, dizendo:

26) Jui 9.3 - Então os irmãos de sua mãe falaram acerca dele perante os ouvidos de todos os cidadãos de Siquém todas aquelas palavras; e o coração deles se inclinou a seguir Abimeleque, porque disseram: É nosso irmão.

27) Jui 9.4 - E deram-lhe setenta peças de prata, da casa de Baal-Berite; e com elas alugou Abimeleque uns homens ociosos e levianos, que o seguiram.

28) Jui 9.6 - Então se ajuntaram todos os cidadãos de Siquém, e toda a casa de Milo; e foram, e constituíram a Abimeleque rei, junto ao carvalho alto que está perto de Siquém.

29) Jui 9.16 - Agora, pois, se é que em verdade e sinceridade agistes, fazendo rei a Abimeleque, e se bem fizestes para com Jerubaal e para com a sua casa, e se com ele usastes conforme ao merecimento das suas mãos

30) Jui 9.18 - Porém vós hoje vos levantastes contra a casa de meu pai, e matastes a seus filhos, setenta homens, sobre uma pedra; e a Abimeleque, filho da sua serva, fizestes reinar sobre os cidadãos de Siquém, porque é vosso irmão);

31) Jui 9.19 - Pois, se em verdade e sinceridade usastes com Jerubaal e com a sua casa hoje, alegrai-vos com Abimeleque, e também ele se alegre convosco.

32) Jui 9.20 - Mas, se não, saia fogo de Abimeleque, e consuma aos cidadãos de Siquém, e a casa de Milo; e saia fogo dos cidadãos de Siquém, e da casa de Milo, que consuma a Abimeleque.

33) Jui 9.21 -  Então partiu Jotão, e fugiu e foi para Beer; e ali habitou por medo de Abimeleque, seu irmão.

34) Jui 9.22 - Havendo, pois, Abimeleque dominado três anos sobre Israel,

35) Jui 9.23 - Enviou Deus um mau espírito entre Abimeleque e os cidadãos de Siquém; e estes se houveram aleivosamente contra Abimeleque;

36) Jui 9.24 - Para que a violência feita aos setenta filhos de Jerubaal viesse, e o seu sangue caísse sobre Abimeleque, seu irmão, que os matara, e sobre os cidadãos de Siquém, que fortaleceram as mãos dele para matar a seus irmãos;

37) Jui 9.25 -  E os cidadãos de Siquém puseram contra ele quem lhe armasse emboscadas sobre os cumes dos montes; e a todo aquele que passava pelo caminho junto a eles o assaltavam; e contou-se isso a Abimeleque.

38) Jui 9.27 -  E saíram ao campo, e vindimaram as suas vinhas, e pisaram as uvas, e fizeram festas; e foram à casa de seu deus, e comeram, e beberam, e amaldiçoaram a Abimeleque.

39) Jui 9.28 -  E disse Gaal, filho de Ebede: Quem é Abimeleque, e quem é Siquém, para que o sirvamos? Não é porventura filho de Jerubaal? E não é Zebul o seu mordomo? Servi antes aos homens de Hamor, pai de Siquém; pois, por que razão serviríamos nós a ele?

40) Jui 9.29 -  Ah! se este povo estivera na minha mão, eu expulsaria a Abimeleque. E diria a Abimeleque: Multiplica o teu exército, e sai.

41) Jui 9.31 - E enviou astutamente mensageiros a Abimeleque, dizendo: Eis que Gaal, filho de Ebede, e seus irmãos vieram a Siquém, e eis que eles estão sublevando esta cidade contra ti.

42) Jui 9.34 - Levantou-se, pois, Abimeleque, e todo o povo que com ele havia, de noite, e puseram emboscadas a Siquém, com quatro tropas.

43) Jui 9.35 - E Gaal, filho de Ebede, saiu, e pôs-se à entrada da porta da cidade; e Abimeleque, e todo o povo que com ele havia, se levantou das emboscadas.

44) Jui 9.38 - Então lhe disse Zebul: Onde está agora a tua boca, com a qual dizias: Quem é Abimeleque, para que o sirvamos? Não é este porventura o povo que desprezaste? Sai, pois, peço-te, e peleja contra ele.

45) Jui 9.39 - E saiu Gaal à vista dos cidadãos de Siquém, e pelejou contra Abimeleque.

46) Jui 9.40 - E Abimeleque o perseguiu porquanto fugiu de diante dele; e muitos feridos caíram até à entrada da porta da cidade.

47) Jui 9.41 - E Abimeleque ficou em Aruma. E Zebul expulsou a Gaal e a seus irmãos, para que não pudessem habitar em Siquém.

48) Jui 9.42 - E sucedeu no dia seguinte que o povo saiu ao campo; disto foi avisado Abimeleque.

49) Jui 9.44 - Porque Abimeleque, e as tropas que com ele havia, romperam de improviso, e pararam à entrada da porta da cidade; e as outras duas tropas deram de improviso sobre todos quantos estavam no campo, e os feriram.

50) Jui 9.45 - E Abimeleque pelejou contra a cidade todo aquele dia, e tomou a cidade, e matou o povo que nela havia; e assolou a cidade, e a semeou de sal.

51) Jui 9.47 - E contou-se a Abimeleque que todos os cidadãos da torre de Siquém se haviam congregado.

52) Jui 9.48 - Subiu, pois, Abimeleque ao monte Salmom, ele e todo o povo que com ele havia; e Abimeleque tomou na sua mão um machado, e cortou um ramo de árvore, e o levantou, e pô-lo ao seu ombro, e disse ao povo, que com ele havia: O que me vistes fazer apressai-vos a fazê-lo assim como eu.

53) Jui 9.49 - Assim, pois, cada um de todo o povo, também cortou o seu ramo e seguiu a Abimeleque; e pondo os ramos junto da fortaleza, queimaram-na a fogo com os que nela estavam, de modo que todos os da torre de Siquém morreram, uns mil homens e mulheres.

54) Jui 9.50 - Então Abimeleque foi a Tebes e a sitiou, e a tomou.

55) Jui 9.52 - E Abimeleque veio até à torre, e a combateu; e chegou-se até à porta da torre, para a incendiar.

56) Jui 9.53 - Porém uma mulher lançou um pedaço de uma mó sobre a cabeça de Abimeleque; e quebrou-lhe o crânio.

57) Jui 9.55 - Vendo, pois, os homens de Israel que Abimeleque já era morto, foram-se cada um para o seu lugar.

58) Jui 9.56 - Assim Deus fez tornar sobre Abimeleque o mal que tinha feito a seu pai, matando a seus setenta irmãos.

59) Jui 10.1 - E DEPOIS de Abimeleque, se levantou, para livrar a Israel, Tola, filho de Puá, filho de Dodo, homem de Issacar; e habitava em Samir, na montanha de Efraim.

60) IISa 11.21 - Quem feriu a Abimeleque, filho de Jerubesete? Não lançou uma mulher sobre ele do muro um pedaço de uma mó corredora, de que morreu em Tebes? Por que vos chegastes ao muro? Então dirás: Também morreu teu servo Urias, o heteu.

61) ICr 18.16 - E Zadoque, filho de Aitube, e Abimeleque, filho de Abiatar, eram sacerdotes; e Savsa escrivão.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Real Paz entre Judeus e Árabes em Israel


Não é nenhum segredo que a grande questão que domina a maioria das manchetes de Israel é o processo de “paz” entre judeus e árabes no Oriente Médio. Quando eu era criança, estava certo de que quando chegasse o tempo de me alistar no exército, Israel teria alcançado a paz, e eu não teria que lutar no exército. No entanto, quando cheguei ao meu 18º aniversário, o sonho da “paz” entre judeus e árabes ainda estava tão evasivo como sempre, e eu tive que me alistar na Força de Defesa de Israel. Hoje, 18 anos depois de completar meu serviço militar obrigatório, a paz ainda não pôde ser encontrada, e enquanto escrevo isso, não sei se haverá paz antes que meus próprios filhos completem 18 anos.

Apesar de Israel estar em um estado quase constante de guerra, vi e experimentei momentos de paz, paz real. Uma que entra no coração, quebrando o “muro divisor da hostilidade”. Uma paz que transforma a realidade do ódio entre árabes e judeus em uma realidade de amor.

Tive o privilégio de experimentar esse tipo bonito e especial de amor na congregação de Tiferet Yeshua em Tel-Aviv, onde percebi que a fé em Yeshua, o Messias, é a ponte que é capaz de cruzar o abismo que divide judeus e árabes. Um dos meus professores favoritos no Corpo do Messias é Yosef Hadad, o pastor de uma congregação árabe no norte de Israel. Ele tem um excelente relacionamento com Tiferet Yeshua e até vem ensinar na nossa congregação de vez em quando. O que eu amo no pastor Hadad não é apenas o conteúdo do seu ensino, mas a sua capacidade, como árabe, de compartilhar conosco, como judeus, o seu amor pela nação de Israel - verdadeiramente um milagre! Ver um pastor árabe em uma congregação Judaica no coração de Tel-Aviv, ensinando, encorajando, abençoando e orando por nós, vê-lo como parte de nossa família - isso, para mim, são amor e paz verdadeiros.

 Moti Cohen