Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Luz do Mundo

Luz do Mundo

O nascimento do Messias deveria ser o Dia Sagrado mais importante da história judaica. O profeta Isaías nos disse que o povo de Israel veria uma grande luz. 

Isaías 9.2 

O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz.

Essa profecia se refere à luz espiritual e trevas espirituais. Trevas representam qualquer coisa que conduza à morte; luz é qualquer coisa que leve à vida. De onde vem a luz? Como se revelou à raça humana? Por meio de uma criança. 

Isaías  9.6 

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu.

A luz está naquele menino. A criança nasceria em Belém (Micaías 5.1); não em Nova York, Marrocos ou Ucrânia (lugares onde alguns judeus acreditam que seu “Messias” tenha nascido!).  O filho viria da tribo de Judá (Gênesis 49.10) e seu destino seria sentar-se no trono de Davi (Isaías 9.7). Ele nasceria de uma virgem desposada e seria chamado “Deus conosco” (Isaías 7.14; Lucas 1.27; Deuteronômio 22.23,25,27).

A verdadeira luz que traz vida é demonstrada pelo poder de ressuscitar os mortos. A luz seria revelada pelo Messias enquanto seu corpo ressurgisse da morte. 

Isaías 26.19 

Os vossos mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó. O teu orvalho é orvalho de luz.

Aqui o orvalho e a luz são símbolos da ressurreição. A promessa dessa luz da ressurreição chega para todos os mortos juntamente com a ressurreição do “cadáver” do Messias. Essa luz e a esperança da vida da ressurreição devem ser compartilhadas com todas as nações gentias também. 

Isaías 49.6 

Sim, diz ele: Pouco é o seres meu servo, para restaurares as tribos de Jacó e tornares a trazer os remanescentes de Israel; também te dei como luz para os gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra (42.6).

No pensamento tradicional judaico, o fato de tantos gentios terem crido em Yeshua prova que ele não é o verdadeiro Messias dos judeus. No entanto, de acordo com Isaías, o contrário é verdadeiro. Nenhum outro Rabino ou figura Messiânica pode afirmar que tenha cumprido essa profecia de Isaías, de ser uma grande luz para os gentios (para as nações)!

Para nós que cremos neste Messias-Menino-Rei, a luz espiritual de Deus haverá de resplandecer do nosso interior, não importa o quanto o mundo à nossa volta esteja em trevas. 

Isaías 60.1 

Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti. Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão, os povos.

Quando Yeshua nasceu, há mais de 2 mil anos, alguns daqueles que viram o menino entenderam que as profecias de Isaías haviam começado a se cumprir naquela criança, que foi destinada a ser a luz do mundo (Lucas 2.32; João 8.12) e a sentar-se no trono de Davi (Lucas 1.32; João 18.37).

Neste mundo de corrupção e violência, deixemos a luz de Yeshua resplandecer através de nós. Ele é a resposta de Deus às trevas ao nosso redor. Sua luz resplandece nas trevas, e as trevas não podem prevalecer contra ela (João 1.5). 

Asher Intrater