Pesquisar este blog

domingo, 17 de julho de 2016

DEVOCIONAL - 17 de Julho DE 2016

Estarei quieto, olhando desde a minha morada. (Is 18.4.)

A Assíria estava marchando contra a Etiópia, cujo povo é descrito como alto e de pele brunida. E enquanto os exércitos avançam, Deus não Se move para detê-los; parece que vai permitir que executem o seu plano. Ele os está contemplando de Sua morada. O sol ainda brilha sobre eles. Mas antes de colher os frutos deste trabalho, o orgulhoso exército da Assíria é batido, e com tanta facilidade como o são os ramos do arbusto, quando cortados pela podadeira do agricultor.

Este quadro de Deus — quieto mas alerta — não é maravilhoso? Seu silêncio não quer dizer que Ele esteja concordando ou dando Seu consentimento ao que acontece. Não. Ele está apenas aguardando a Sua hora; e Se levantará no momento adequado quando os desígnios do maligno parecerem a ponto de obter sucesso, a fim de arruiná-los.

Quando olharmos para o mal que há no mundo, e pensarmos no seu aparente sucesso; quando estremecermos debaixo da opressão dos que nos odeiam, lembremo-nos destas maravilhosas palavras que nos falam de um Deus quieto, mas vigilante.

Ainda há outra mensagem nisto. Jesus viu Seus discípulos lutando com as ondas, numa noite tempestuosa. Ele contemplou, embora ausente, os sucessivos graus da angústia vivida em Betânia, quando Lázaro adoeceu e passou pelos vários estágios da enfermidade, e morreu, e foi para o túmulo. Mas Ele estava apenas esperando o momento em que poderia intervir da maneira mais eficaz. Será que Ele está quieto para você? Ele não está ignorando a situação; está contemplando tudo; está com o dedo no seu pulso, atento a todas as suas flutuações. Chegado o momento preciso, Ele virá salvá-lo. — Daily Devotional Commentary

Embora Ele possa demorar e Se alongar, podemos estar inteiramente certos de que o nosso Salvador não fica confuso, nem desanima.