Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de setembro de 2016

SANTIFICAÇÃO


1) DEFINIÇÃO DE SANTIFICAÇÃO


O conceito de santificação ou de santo na Bíblia é exatamente o oposto do conceito do mundo. As pessoas não crentes entendem como santos as imagens de escultura. Essas coisas, de inspiração maligna, enganam e levam à condenação milhares de pessoas em todo o Mundo. Em Êxodo 20.3-6 (Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.), Deus proibiu fabricar, crer e adorar imagens. Em Deut. 7.25-26; 27.15 Deus determina que todas as imagens sejam destruídas, pois são maldições. Todo milagre que ocorre nesses meios é falso e de origem maligna (2a Tes. 2.9 [A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira]).
Na Bíblia, o conceito de santificação significa tornar santo; e ser santo significa ser separado ou consagrado para uso exclusivo de Deus. A palavra santo na Bíblia refere-se a três tipos de pessoas:A Deus, aos Anjos e aos crentes salvos. A Deus no grau Santíssimo. Toda a essência da natureza de Deus é Santa. Só Deus é Santíssimo em Si mesmo e fonte de toda a santidade.
Nós não temos santidade em nós mesmos, mas recebemos da fonte que é Deus (Is. 6.1-3; 30.15; 1aPed. 1.16). Os Anjos são santos porque assim foram criados por Deus (Apoc. 14.10; Luc. 9.26). Os crentes salvos são santos, porque, ao crerem em Jesus, foram separados para Deus, tanto os vivos como os salvos que já morreram, porque no Céu a vida continua. Todo o milagre que ocorre em nosso meio é feito por Deus, que atende às nossas orações, e não por nós (1a Cor. 1.2; Sal. 149.5; Tiago 5.14-16).
2) OS DOIS SENTIDOS DA SANTIFICAÇÃO
A santificação faz parte do plano da salvação e começa no momento em que nos convertemos.
Pela fé cremos em Jesus e fomos salvos.
Deus nos perdoou, justificou, regenerou e passou a chamar-nos santos, porque, nos olha salvos em Jesus Cristo e separados para Deus. 
É um processo contínuo e progressivo de aperfeiçoamento espiritual e de experiência cristã, na vida das pessoas salvas. E é sobre este segundo sentido que vamos estudar hoje (2a Cor. 6.14-187.1).


3) A NECESSIDADE DE SANTIFICAÇÃO
A) NOSSO CORPO NÃO SE CONVERTE
Cada um de nós é um ser triúno: espírito, alma e corpo. A consciência é a voz do nosso espírito; as emoções são a voz da nossa alma; e os 5 sentidos são a voz do nosso corpo. É no nosso espírito que Deus fala conosco. A nossa alma faz a ligação entre o espírito e o corpo, entre o espiritual e o material. A pessoa em si é o espírito humano, que possui uma alma e habita no seu corpo.
Ao crermos em Jesus, fomos salvos por inteiro: espírito, alma e corpo. Fomos recriados e nascemos de novo, passamos a ser filhos de Deus, e a partir daí o Espírito Santo habita em nosso espírito. Tudo foi feito novo, mas só em nosso espírito (2a Cor. 5.17). Nossa alma é liberta pelo poder da Palavra de Deus (Tiago 1.21; João 8.32 e v. 36; 15.3; Sal. 19.7).
A salvação do corpo é a ressurreição em corpo espiritual santo após esta vida. Nós recebemos poder em nosso espírito para trazer nosso corpo em obediência a Deus, porque a inclinação da nossa carne é inimizade contra Deus. Porquanto o nosso corpo não se converte; continuará pecaminoso e com desejo de pecado até a morte. Assim, necessitamos de santificação, para vencer a tendência do nosso corpo ao pecado (Rom. 8.5-16).
 B) A CARNE LUTA CONTRA O ESPÍRITO
O processo de santificação é uma luta sem trégua contra os desejos pecaminosos da nossa carne, que luta contra o nosso espírito, para que não façamos o que queremos. É como se fossem duas pessoas brigando dentro de nós. É o velho homem lutando contra o novo homem (Cols. 3.1-10). Assim, a santificação é necessária porque o nosso corpo não se converte.
Nossa carne luta contra o nosso espírito dificultando a santificação de todo o nosso ser. Em Gen. 4.5-7; Gal. 5.16-21 fala dos desejos da carne. À medida que vencemos a nossa carne, recebemos o fruto do Espírito (Gal. 5.22-25).
4) A NOSSA PARTE NA SANTIFICAÇÃO
A) DECIDAMOS SANTIFICAR-NOS
A santificação exige disposição permanente de buscá-la e esforço para vencer a nossa carne. Dentro do plano da salvação está a santificação, que começa na conversão. A nossa participação começa com o desejo de santificação. Devemos consagrar a Deus o nosso espírito, alma e corpo.
Separar-nos do mundo de pecado e dispor-nos a andar com Deus. Saibamos possuir nosso corpo em santificação e honra. Lembremos que nosso corpo é templo do Espírito Santo. Devemos mortificar pelo espírito todos os desejos pecaminosos do nosso corpo (1a Ped. 2.1-2; 1a Ped. 1.15-16 e v. 22Rom. 12.1-2; 1a Tes. 4.3-4; 1a Cor. 6.18-20; Sal. 1.1-3).
B) SANTIFIQUEMOS A LINGUAGEM
Não falemos chocarrices, palavras torpes (palavrões) e não mintamos (Ef. 5.4; 4.25 e v. 29). Não digamos palavras como: “nossa!”, “nossa senhora!”, “virgem!”, “minha nossa!”, “meu são!”, “cruz credo!... Estas expressões são malignas. Ame os seus queridos, mas nunca diga: "adoro meu filho, meu marido, minha esposa, esta roupa”, “ou, adorei sua comida”, etc... As pessoas querem dizer que amam ou gostam muito. Porém, no reino espiritual, a palavra adorar mantém o significado de adoração. A Bíblia diz que  a Deus devemos adorar e, nestes casos, Deus se entristece e Satanás recebe essa adoração. Façamos uma limpeza em nossas palavras. Usemos vocabulário compatível com a Bíblia.
Sobre a língua leiam Tiago 3.3-12. Nossa língua é terrível. Em Mat. 12.34-37 trata deste assunto; Jesus diz, no verso 37, "por tuas palavras serás condenado e por tuas palavras serás justificado". Leiam sobre a conduta Efésios 4.17-32; 5.1-21; 6.10-18. Vistam-se decentemente (1a Tim. 2.9-10; 1aPed. 3.1-6; 1a Cor. 11.14-15).
Abandonem os vícios e jogos como do bicho, cartas, loterias, raspadinhas, bingos, etc... (Prov. 13.11; 28.8 e v. 20; Ecl. 5.10; Jer. 17.11). “Todo o crente deve orar pedindo o batismo no Espírito Santo e poder para vencer a si mesmo. Em 2a Cor.10:4-5 diz que nós recebemos armas espirituais paravenceronossoeu,o poder do pecado e as fortalezas do mal. Destruir os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levar cativo todo o entendimento à obediência de Cristo”. Sem santificação ninguém verá a Deus (Heb. 12.14). Busque com fé e você receberá.
5) A PARTE DE DEUS NA SANTIFICAÇÃO
Deus está pronto a nos santificar. Porém nós limitamos a operação de Deus na santificação pelo grau de nossa participação. Façamos a nossa parte, através do estudo da Bíblia, da oração, do serviço e da adoração a Deus. Então Deus nos santificará de dentro para fora, operando em nosso espírito, alma e corpo. Ele nos dará poder na área espiritual para santificar a área material. Assim, nosso exterior (corpo) refletirá a santificação do nosso interior.
A) DEUS NOS SANTIFICA PELO PODER DA SUA PALAVRA
É inquestionável o poder santificador da Palavra de Deus. Só operará, porém, sobre os que estudam a Bíblia (João 17.17; 15.3; 6.63; Sal. 119.9-11 e v. 105; Ef. 5.26).
B) DEUS NOS SANTIFICA PELO PODER DO SANGUE DE JESUS
O poder do sangue de Jesus purifica-nos de todo pecado (já arrependido e abandonado) (1a João 1.7) e opera na nossa santificação (Heb. 9.1410.1013.12).
C) DEUS NOS SANTIFICA PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO
A Trindade Santa atua purificando o crente, para que seja santificado em todo o seu ser triúno: espírito, alma e corpo (1a Tes. 5.23; 2a Tes. 2.13; 1a Ped. 1.2). Se fizermos a nossa parte, entãoDeus usa o poder do Espírito Santo, junto com o poder da Sua Palavra e do sangue de Jesus, e nos santifica. Um dia lá no Céu receberemos a santificação em plenitude.
6) AS BÊNÇÃOS DA SANTIFICAÇÃO
Quanto maior for o crescimento em santificação, maior será a nossa certeza e segurança de salvação e vida eterna com Deus. Teremos maior conhecimento de Deus e receberemos poder e riquezas espirituais (Ef. 1.17-19).
Teremos um caráter de acordo com a Sua vontade (santo). A santificação nos torna cada vez mais participantes da natureza divina (2a Ped. 1.4), faz-nos agradáveis a Deus e pela fé contemplamos a Sua glória.
Faz-nos aptos para servirmos a Deus como Ele quer e sermos vitoriosos. Então podemos adorar a Deus como Ele deseja: em espírito e em verdade (João 4.23-24). Confira sobre adoração Sal. 148; 150; 95.6; 96:9. No Céu, Deus é sempre adorado, veja Apc. 4.10-11; 5.14; 7.11; 11.16; 19.4. A verdadeira adoração a Deus é fruto da santificação. As figuras abaixo lembram: estudo da Bíblia, oração, servir e adorar a Deus.
7) APELO
Este estudo aplica-se mais aos salvos. Se alguém, no entanto, ainda não nasceu de novo e não tem certeza da salvação, arrependa-se e creia pela fé que os seus pecados crucificaram Jesus. Creia que Cristo já recebeu na cruz o castigo que você merecia, e receba hoje pela fé o perdão e a salvação (Rom. 3.20 e v. 28; Efésios 2.8-9; Isaias 53.4-6)
CONCLUSÃO
Santificação significa tornar santo e ser santo significa ser separado ou consagrado para uso exclusivo de Deus. Necessitamos de santificação porque nosso corpo não se converte. A santificação exige disposição permanente de buscá-la e esforço para vencermos a nossa carne. Exige separação do mundo de pecado e consagração a Deus da nossa vida e linguagem.
Então seremos santificados pelo poder da Palavra de Deus, do sangue de Jesus e do Espírito Santo. Receberemos poder e riquezas espirituais que Deus quer nos dar, seremos vitoriosos na obra do Senhor e teremos comunhão íntima e profunda com Deus em oração e adoração. Leia a Bíblia. Amém.