Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Fanatismo!!!


Em nossa época, supostamente dominada pela ciência e pela tecnologia, o fanatismo parece ser uma reação made in recalcado do inconsciente da humanidade.
Fanatismo
Vem do latimfanaticus, quer dizer "o que pertence a um templo", fanum.
O indivíduo fanático ocupa o lugar de escravo diante do senhor absoluto, que, pode ser uma divindade, um líder mundano, uma causa suprema ou uma fé cega.
O fanatismo é alimentado por um sistema de crenças absolutas e irracionais que visa servir à um ídolo.
Ou seja, o fanático acha que pode ser mais santo e/ou "salvar a humanidade" do caos.
O fanatismo não se restringe a esse campo único.
Existe fanatismo por uma raça, por time de futebol, por um partido político, sobretudo por ideologias revolucionárias quando extrapolam a dimensão racional.
Foi fanatismo religioso que fez muitos seguirem Jin Jones (Templo do Povo), Asahara (Verdade suprema), David Koresh (Ramo davidiano), Jo Dimambro (Templo Solar) e tantos outros místicos ou charlatães que terminaram causando tragédias coletivas.
A história conheceu também os histerismos coletivos da perseguição aos negros, índios, comunistas, homossexuais, prostitutas.
O movimento da Jihad islâmica contra os "infiéis do ocidente" e a "guerra aos terroristas" do ocidente cristão, demonstram que o fanatismo está vivo e atuante em nossa época supostamente "científica" e "tecnológica".

Prejudica a familia mas não abre mão do seu ideal...
Como dissemos, o fanatismo atua para além do efeito religioso, mas não extrapola ao campo ideológico como um todo.
Há fanatismo entre crentes de todo o tipo, do menos ao mais irracional.
Mas, não existe fanatismo racional... Assim, para o fanático religioso, não basta adorar um Deus visto como Senhor absoluto.
O fanático tem necessidade gerar soldados na terra, para lutar pela sua causa e forçar os "infiéis" ou "divergentes" à conversão absoluta, à qualquer preço.
O fanático está sempre disposto a dar provas do quanto sua causa suprema vale mais do que as verdades contidas na Biblia, de sua família ou mesmo de toda a humanidade.
Ele mata pela língua e pela calunia ou uma idéia e igualmente morre por ela sem arrependimento.

Os sintomas do fanatismo
Os sintomas do fanatismo, em grupo, são: orações repetitivas, privações, peregrinações, jejum, discursos monológicos e martírios que podem terminar com o sacrifício da própria vida, ou da família e amigos, visando salvar o mundo das "trevas" ou do que ele entende ser "o mal".

O fanático tem certeza e isso lhe basta...
Certeza para ele é igual a verdade.
A certeza nada vale porque é "raramente objetiva: geralmente não passa de um forte sentimento de confiança, que se for vaidade… peca e leva o outro a pecar.
Já a verdade tem estatuto de objetividade, na medida em que "consiste na correspondência aos fatos", na possibilidade da discussão racional com sentido de comprovação.

Monólogo da pregação...
O pastor, padre, rabino, ou qualquer pregador, vivem o circuito repetitivo do monólogo da pregação; acreditam que "vale tudo" para difundir a "verdade única" que o tocou e o transformou para sempre!
O estilo fanático usa e abusa do discurso monológico delirante, declarações, comunicados, que jamais se voltam para o ensinamento ou para a sabedoria.
 
Formas de pregação...
Existem hoje, muitos tipos de pregações. Temos a pregação Temática, Textual e Expositiva.
Dentro destes tipos temos várias categorias como:
Doutrinária, exegética, Teológica, litúrgica, evangelistica e exortativa.
Temos as formas; Biográficas, narrativas, analíticas, proclamativa ou em forma de monólogo.
Seja como for, a pregação precisa ter um centro, e este centro é Cristo. A pregação precisa ser cristocêntrica.
Um grande defeito nas pregações de hoje é que a maioria dos pregadores são teocêntricos e esquecem que a função da pregação é apresentar Cristo. A pessoa de Jesus aos ouvintes.

JESUS...

A salvação é através de Jesus (At 4.12).
A benção de Deus vem através de Jesus (Ef 1.3).
Vamos a Deus, por meio de Jesus (Jo 14.6).

Pastor Muller (Assembléia de Deus)