Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A PUREZA E A IMPUREZA SEXUAL

Por: Adaylton de Almeida Conceição

Como já comentamos, a impureza sexual é um dos pecados mais dominantes de nossa sociedade. Já que é tão comum e aceito por tantas pessoas quase como uma norma de vida, é necessário que, como cristãos, nos conscientizemos com uma orientação clara da Palavra de Deus.
Vamos repetir alguns conceitos e concluir esta parte sobre este tema, apresentando uma serie de textos bíblicos que ilustram de forma clara este tão importante assunto.

1- DEUS CRIOU O HOMEM E A MULHER E É O AUTOR DO SEXO (Gen; 1;27. 28; 2;20-25).
Portanto, o sexo e a relação sexual, dentro do marco do propósito de Deus, que é o casamento, é puro e santo. Segundo o relato bíblico, a mulher foi feita de uma parte física do homem. Assim que existe, desde o principio, uma afinidade natural entre os dois sexos. Deus colocou entre os dois uma atração mutua. Isto é normal e constitui uma lei natural em toda a raça.
Evidentemente, esta atração entre os sexos foi estabelecida por Deus tanto para a felicidade do ser humano, como também para a procriação da raça. Visto que é uma relação tão dinâmica e tão poderosa, para evitar abusos e conseqüências tristes, Deus mesmo determinou certos limites bem claros que devemos respeitar inquestionavelmente.

2- AS RELAÇÕES SEXUAIS SÃO RESERVADAS UNICAMENTE PARA A VIDA MATRIMONIAL.
A passagem referida em Gênesis deixa claro que a relação normal é de monogamia. Dentro do matrimonio a relação sexual é pura, normal, prazerosa, legitima não é suja ( I Cor. 7.2-5, 10-17). A mesma deve ser livre de impurezas e de atitudes abusivas, egoístas e anormais. No casamento, o corpo de cada parte do matrimonio está sob a potestade da outra parte (se aplica a ambos os sexos). Deve-se disciplinar sexualmente. A continência não é impossível ao homem nem à mulher. Veja I Cor 7.2-4: “mas, por causa da prostituição, tenha cada homem sua própria mulher e cada mulher seu próprio marido. O marido pague à mulher o que lhe é devido, e do mesmo modo a mulher ao marido. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido; e também da mesma sorte o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher”.

3- TODA RELAÇÃO SEXUAL FORA DO CASAMENTO ESTÁ PROIBIDA E SERÁ JULGADA POR DEUS.
Em I Coríntios 6.9 diz: “Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas”. Em Efésios 5.3,5, lemos: “Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Colossenses 3.5: “Exterminai, pois, as vossas inclinações carnais; a prostituição, a impureza, a paixão, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria”. Veja também Gálatas 5.19; I Tess. 4.1-7 e Mateus 19.9).
Pelos textos apresentados, fica claro que até mesmo as relações sexuais entre noivos são proibidas. Cristo condenou até mesmo os desejos impuros, as paixões desordenadas, determinadas olhadas e as intenções codiciosas ou sugestivas ( veja Mateus 5.27-28).
Vejamos o que nos ensina o apóstolo Paulo em I Coríntios 6.13-20:
vers. 13 = Nossos corpos são para o Senhor.
... Mas o corpo não é para a prostituição, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo.
vers. 15 = Nossos corpos são membros do corpo de Cristo. Fornicação: Nem em pensamento!
“Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? De modo nenhum.”
vers. 18 = Fugir da fornicação. (Do ato, da ocasião, do pensamento e da intenção, dos lugares de tentação, das amizades ou outras coisas que promovem a imaginação ou que despertam e impulsa a ceder diante da tentação: Revistas, livros ou filmes pornográficos ou sugestivos, alguns programas de TV, vestimentas sugestivas, piadas, etc. etc.
“... Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.”
vers. 20 = Glorificai a Deus em vosso corpo e em vosso espírito os quais são de Deus
“Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo.”

4. DEUS CONDENA TODO ABUSO OU USO ANORMAL DO SEXO (Rom. 1.26,27)
Ler com atenção Romanos 1.18-32. Especialmente os versículos 24-32; Ap. 21.8, 27. Reconhecemos que todo que qualquer pecado corrompe o homem, mas a impureza sexual corrompe ao ser humano mais rápido que qualquer outro pecado. O sangue de Cristo limpa de todo pecado quando os mesmos são confessados (I Cor. 6.9-11; II Cor. 2.5-11; I Jo. 1.9).

Esta é parte de uma palestra apresentada pelo Prof. Pastor Adaylton de Almeida Conceição (Psicanalista-Sexólogo)