Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Missão Operação Atos 1:8

Avançando com as crianças
SENEGAL — Ano V/2011

Louvado seja Deus que leva adiante Seu reino e que nos chama a participar ativamente nele! Que Sua graça abunde sobre cada um de vocês!
A hora de abrirmos as portas da nossa “Daaru Soppi bi” chegou! É assim como é chamada em Wolof (língua do Senegal) nossa casa-abrigo que traduzindo significa “A Escola Transformadora”. Aqui a casa-abrigo precisou tomar o nome de “escola” devido ao significado cultural e religioso que tem este nome. Aqui escola não é somente as instituições de ensino formal que conhecemos, mas também as estruturas de ensino não formal conhecidas como Daara. O que é uma Daara? É uma casa em processo de construção, inabitável, na qual moram determinadas crianças conhecidas como taalibes junto ao mestre chamado marabu. Na Daara estas crianças são islamizadas. O particular deste tipo de escola é que os pequenos alunos vivem junto ao mestre muçulmano toda a sua infância e adolescência e é nisto que se assemelha a uma casa-lar. É evidente que as diferenças são também imensas, porém o nome “Daaru Soppi bi” faz de nosso projeto dirigido às crianças em situação de risco um projeto contextualizado e portanto relevante (acesse e conheça mais sobre os taalibes do Senegal: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=-_asmBmgm3I ).
Nosso Deus é maior! 

Missão Operação Atos 1:8

Avançando com as crianças
SENEGAL — Ano V/2011

Avançando com o Evangelho!

Desejamos compartilhar também com os irmãos nossos alvos de oração neste sentido:
—Louvar a Deus pela permissão para construir concedida pelas autoridades.
—Precisamos, urgente de um arquiteto, aqui, que possa visitar o terreno e nos ajudar com a elaboração dos planos.
—Que Deus abençoe os trabalhos de construção!



Quando portas se fecham, Deus trabalha para abrir maiores

Porém, como chegamos ao momento certo de abrir a “Daaru Soppi bi”? Vocês lembram que dizemos que nosso trabalho com os pequenos taalibes foi a primeira fase deste projeto? Pois bem, foi justamente através deste trabalho que descobrimos que crianças da rua dormem na calçada da entrada do terminal de transporte terrestre. Foram os pequenos taalibes que nos revelaram a localização certa deles e quem nos ajudaram a distingui-los, pois taalibes e crianças da rua se confundem com facilidade. Aleluia por isto! Nós tínhamos pensado que aqui em Thies só existiam crianças taalibes (que por certo são muitas) e não crianças de rua. Chegamos a pensar que seria necessário ir atrás delas em outras cidades, porém grande foi a nossa surpresa ao descobrir que elas também se encontram aqui.
Agora, você deve estar se perguntando porque uma casa-abrigo para este tipo de crianças e não com os taalibes? Uma vez mais temos que voltar à questão do contexto afim de compreender. No Senegal, como em outros países onde se apresenta o fenômeno taalibe, estas crianças são quase que intocáveis devido ao fato de que os próprios pais as entregaram à esse sistema de formação islâmico. Nesse sistema é o marabu quem é reconhecido como tutor delas. No Senegal, um país 95% muçulmano, o marabu é a expressão viva dessa religiosidade. Tocar nos taalibes é tocar no marabu e conseqüentemente no Islam. Já com os faqmaan uma porta se abre devido a que eles não se encontram mais baixo o sistema da Daara. Tal situação permite que projetos como o nosso possam localizar os pais destas crianças afim de obter a autorização deles que nos permita ser reconhecidos como os verdadeiros tutores legais destas crianças. Aleluia! Há esperança para os pequeninos que se perdem nesta nação.
E também para os taalibes! Sim, embora seja limitada nossa ação no meio deles por causa da religião, o que conseguimos realizar no meio deles foi realmente maravilhoso. Passamos o filme Jesus na própria Daara! Isso foi histórico. Ouvir de Jesus dentro da própria Daara?! Inacreditável. Isso somente pode ter sido obra do Deus a quem servimos. Aleluia!
A maioria destas crianças já foram crianças taalibes que, devido aos maus tratos que receberam nas Daaras, terminaram fugindo delas para se refugiar na miséria das ruas. Aqui, no Senegal, estas crianças são conhecidas como faqmaan, nome pejorativo que é dado a estas por serem identificadas como crianças que romperam vínculo com a família e a sociedade (aqui o fugir da Daara para viver na rua é considerado degradante). E é este tipo de criança que nossa “Daaru Soppi bi” visa alcançar, transformar com o amor de Jesus aos desprezados e marginalizados.
Voltando à abertura da nossa “Daaru Soppi bi”, ore pelos contatos que já estão sendo feitos a várias semanas com as crianças faqmaan. Que Deus escolha os que farão parte do projeto e que abençoe ricamente nossa casa-abrigo. Ainda que há detalhes para serem arrumados nela. Ela está ficando linda!
Precisamos continuar. É verdade que reações tem surgido, pois o diabo não fica contente com tudo isto e procura de todas as maneiras deter o avanço do Evangelho. Lhes compartilho que o marabu mudou radicalmente de um momento a outro e não tem facilitado o trabalho de assistência entre os taalibes (café da manhã, assistência medica). Ore para que Deus nos fortaleça e nos conceda sabedoria neste sentido.

Avançando no terreno!


—Ore para que nosso testemunho nas aldeias se mantenha firme, precisamos de força e sabedoria.
—Ore pelo nosso testemunho no bairro onde moramos que Deus abençoe nossos contatos.
—Ore para que Deus nos permita também ser testemunhas no bairro onde se encontra a nossa Daaru Soppi bi. Que não só as crianças senão também os adultos conheçam o Evangelho.
—Ore agradecendo a Deus pela casa encontrada para a realização do projeto, pois ela é resposta de vários meses de oração.
—Ore agradecendo a Deus pela nossa família. É lindo ver como o David e o Caleb crescem no conhecimento do Senhor.

Pr. Luis Cóndor e família
operacao_atos1.8@hotmail.com
http://images.Quebles.com/hotmail/emoticons/1512862.gif