Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de maio de 2012

O GOVERNO DO ANTICRISTO

Pr. Adaylton de Almeida Conceição

Textos: Ap. 13.1-9; I João 2.18-26; 2 João 1.7.

INTRODUÇÃO: Os últimos acontecimentos, quando comparados com as verdades bíblicas, nos indicam que o ser humano (ou humanidade) está vivendo no tempo final, na última era, na última dispensação, no último período que nos conduz à pior catástrofe da história da Terra. Quem ou que é o Anticristo? A Bíblia diz em 1 João 2:18 “Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora.”

Anticristo (do grego αντιχριστός i.e. "opositor a Cristo") é uma denominação comum no Novo Testamento para designar aqueles que se oponham a Jesus Cristo.

O termo anticristo ocorre apenas quatro vezes na Bíblia, todas elas nas cartas do apóstolo João. As passagens são IJoão 2:18, 2:22, 4:3 e IIJoão 1:7, onde o termo anticristo é definido como um "espírito de oposição" aos ensinamentos de Cristo.

A palavra original em grego para “anticristo” pode ter dois significados. Pode significar “contra Cristo”, no sentido de uma pessoa ou um certo poder estar em oposição ao trabalho de Cristo. Ou a palavra pode significar “em vez de Cristo”, no sentido de uma pessoa ou um certo poder ‘tomar o lugar de Cristo’, ou é uma ‘imitação de Cristo’. Deus diz que além da vinda de um Anticristo especial, haviam muitos outros anticristos em existência durante a era da Igreja primitiva. A Bíblia diz em 1 João 2:19; 26 “Saíram dentre nós, mas não eram dos nossos; porque, se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco... Estas coisas vos escrevo a respeito daqueles que vos querem enganar.”
De acordo com a Palavra de Deus, anticristos eram falsos cristãos que se haviam separado do grupo dos verdadeiros crentes. Eram mentirosos que afirmavam que Jesus não era o Messias. A Bíblia diz em IJoão 2:22 “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho.” IIJoão 1:7 “Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Tal é o enganador é o anticristo.”

Os anticristos não são ateus. Não são pagãos que estão lutando contra Jesus. São indivíduos que estão pregando um evangelho, mas que não é o verdadeiro. É um ‘evangelho diferente’. A Bíblia diz em 2 Coríntios 11:4, 13-15 “Porque, se alguém vem e vos prega outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, de boa mente o suportais! Pois os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, disfarçando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz. Não é muito, pois, que também os seus ministros se disfarcem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.”

Jesus preveniu a Igreja sobre o trabalho enganador destes falsos profetas. A Bíblia diz em Mateus 7:15, 21-23 “Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.”

A Bíblia diz em Mateus 24:4-5, 24-26 “Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão. Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que de antemão vo-lo tenho dito. Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais; ou: Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis.”

A TERRA DEPOIS DO ARREBATAMENTO.

O arrebatamento, ao tirar toda pessoa salva da terra, será uma intervenção dramática na história humana. Indicará o começo de uma serie de acontecimentos que imediatamente acelerará os acontecimentos para a Segunda vinda de Cristo. Certamente que a saída de todos os cristãos da terra terá um efeito sobre a historia do mundo em sua totalidade, e permitirá a atuação do mal no mundo e o cumprimento do propósito satânico A primeira fase depois do arrebatamento será um período de preparação para os grandes acontecimentos que virão. Estes sucessos estarão relacionados com as três grandes áreas da profecia, que concernem à Igreja , Israel e aos Gentios.

A igreja nominal ficará na terra depois do arrebatamento. Essa igreja é composta por aqueles que são chamados “crentes”, mas que nunca foram “cristãos”. Talvez este seja o motivo de que alguns creiam que a Igreja verdadeira passa pela Grande Tribulação. Mas sabemos que a Igreja de Cristo será levada pelo Senhor.

A MANIFESTAÇÃO DO ANTICRISTO

Esse personagem é mencionado principalmente nos livros de Daniel, 2 Tessalonicenses e Apocalipse. Mas quem é o anticristo e o qual o papel dele no fim dos tempos?

Como a Bíblia define o anticristo:

A Bíblia define o anticristo como o filho da perdição e homem do pecado, conforme 2 Tessalonicenses 2:3-4:

"Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado , o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus."

É muito importante mencionar que "filho da perdição" foi também o termo que Jesus usou para se referir a Judas Iscariotes, em João 17:12:

"Enquanto eu estava com eles, eu os guardava no teu nome que me deste; e os conservei, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura."

Seria coincidência? A Bíblia afirma que Judas Iscariotes foi possuído pelo próprio Satanás, conforme Lucas 22:3-4:

"Entrou então Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, que era um dos doze; e foi ele tratar com os principais sacerdotes e com os capitães de como lho entregaria."

O anticristo também será possuído pelo próprio Satanás. Paulo assim afirma em 2 Tessalonicenses 2:7-10.

O ESPIRITO DO ANTICRISTO

Existe um detalhe muito importante que necessitamos comentar nesse estudo. Para que o anticristo chegue ao cenário mundial com êxito, é necessária uma preparação psicológica da população mundial para que ele seja totalmente aceito assim que chegar. Assim como existe hoje a difusão na mídia de que a marca da besta seria algo bom, prático e atrativo, o mesmo ocorre de forma subliminar para que o anticristo seja aceito assim que for eleito líder mundial.

O gênio e o poder do anticristo

Gênio intelectual (Daniel 7:20)

Gênio de oratória (Daniel 7:20)

Gênio da política (Daniel 11:21)

Gênio do comércio (Daniel 8:25)

Gênio militar (Daniel 8:24)

Gênio em administração (Apocalipse 13:1-2)

Gênio religioso (2 Tessalonicenses 2:4)

Em Apocalipses 13.1, João escreve:” vi subir do mar uma besta.”. A palavra “ mar “, conforme é usada neste versículo, significa “ massas humanas desordenadas “, e mais especificamente, as nações gentílicas. Assim vemos nos versículos seguintes, a totalidade da visão desta besta que é equivalente ao quarto império predito por Daniel, em sua forma restaurada (Daniel 7.1-7). João continua dizendo que a besta era semelhante a um leopardo, a um urso e a um leão. Comparando com a visão de Daniel, vemos que o leopardo representava a Grécia, o urso a Média-Persia, e o leão a Babilônia. Vemos também que a besta contemplada por João tinha as características das outras três feras.

Esta besta do capitulo 13.1, é o Anticristo, que terá autoridade total depois do arrebatamento da Igreja.

Sua influência é mundial. Apocalipse 13:8: Deus revelou na Torre de Babel (Gênesis 11:1-9) que Seu plano para as nações do mundo é a existência de nações soberanas, nenhuma delas com controle absoluto sobre todo o mundo. No entanto, durante os últimos dias, o Anticristo exercerá uma ditadura suprema sobre todo o globo. Essa ditadura será política, espiritual e econômica. Vemos esse controle político em Apocalipse 13:16, em que ele força tanto pequenos e grandes a receber a Marca da Besta. A palavra "grande" aqui significa literalmente aqueles que são poderosos politicamente. Vemos o aspecto espiritual em forçar a todos a adorá-lo. (Apocalipse 13:8) Finalmente, vemos a ditadura econômica em Apocalipse 13:16-17, em que ninguém pode comprar ou vender nada sem a Marca do Anticristo.

Ele será reconhecido por sua sutileza e engenhosidade (Ezequiel 28:6). Outro modo de dizer isso é que ele será extremamente enganoso. Daniel 8:23, 25, usa palavras como "entendido de intrigas (enigmas) e astúcia nos seus empreendimentos" para descrever o Anticristo. Sua falsidade o ajudará a atingir seus objetivos. Lembre-se das advertências de Jesus Cristo em Mateus 21:11 & 24, que esse falso Cristo operará "grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos." Essas advertências das atividades enganosas leva-nos ao Apocalipse 13:13-14, em que o Falso Profeta e o Anticristo operam falsos milagres sobrenaturais para enganar a população do mundo.

Exegese de Apocalipse 13.

O anticristo será um homem personificando o diabo, mas apresentando-se como um deus (2 Tessalonicenses 2.3-4). “Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus”.

- Gr. Anomos = o homem do pecado, sem lei, da perdição.

- A Bíblia diz que toda a terra se maravilhará após a ele (Ap. 13.3)

- Ap. 13.1 = subiu do “mar”. Povo, nação (Ap. 17.15). “Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas”.

- Ap. 13.1-2 = Aqui vemos os mesmos animais que contemplamos em Daniel 7.2-7. Porém a ordem está invertida. João que viveu no quarto império ou reino, viu o passado, enquanto que Daniel viu o futuro. (Leopardo(império grego), – Urso (Medo-Persa) e Leão (Babilônia).

Ap. 13.2 = Recebe vigor e poder de Satanás.

Ap. 13.1 = SETE CABEÇAS. O termo também pode estar relacionada com a cidade de Roma, conhecida como a cidade das 7 colinas (Ap. 17.9) “Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada”, e as sete formas de governos ou poderes que existiram sucessivamente (Ap. 17.10) “são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo”.

- Ap. 13.1 = DEZ CHIFRES. Uma referencia aos dez reis que governarão juntos com a Besta (Ap. 17.12-13) “Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta”.

-Ap. 13.1 = DEZ DIADEMAS. Emblema de dignidade real. Aqui se trata do Império Romano Restaurado.

-Ap. 13.3 = CABEÇA FERIDA DE MORTE (Império) e foi curada (Império romano Restaurado) (Ap.17.l0) = “são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo”.

-Ap. 13.4 = Possui um poder mundial (OIKUMENE). Toda a terra habitada.

- Seu tempo de perseguição é de quarenta e dois meses (3 anos e meio). Apocalipses 13.5; 12.6 e 11.2.3).

AS DUAS BESTAS DE APOCALIPSES 13

Em Apocalipses 13 vemos “duas bestas”, como poderosos instrumentos do diabo. Satanás que foi lançado do céu, neste tempo exercerá seu poder na terra. Isso ainda não aconteceu, mas será uma realidade pela instrumentalidade das duas bestas.

O versículo 1 diz: “ Então vi subi do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia”. A primeira besta expressa a totalidade do poder mundial, e subiu das turbulentas ondas dos povos, multidões, nações e línguas. Tem sete cabeças e dez chifres, recebendo seu trono e poder diretamente de Satanás. A Segunda besta, é a que está no versículo 11:” E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão”.

A primeira besta possui um poder político e é figura do “Anticristo”, enquanto que a Segunda representa um poder religioso, e é chamado “Falso Profeta”. Vemos que o poder político não é tão grande como o da primeira besta, pois esta tem dez chifres, e a Segunda apenas dois. Chifres são símbolo de poder Nos versículo seguintes, vemos que o Falso Profeta tem grande poder, mas sua influencia é quase que puramente religiosa.

- Ap. 13.11 = O Falso Profeta tentará imitar ao Senhor Jesus Cristo; parece como Cordeiro, mas fala como dragão (Ap. 13.11) “E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão”.

A figura de Cristo (o Cordeiro) é com 7 chifres (5.6), que são os sete espíritos de Deus enviados à terra (Is. 11.1, AP. 2.1; 4.5; 5.6).

- Fará muitos milagres (v.134) e assim muitos serão enganados (Ap. 13.14).

- Seu objetivo. (Ap. 13.17,18). Ecumenismo, uma só religião. CMI.

-  O  PREÇO DE QUEM RECUSA (Ap. 13.16,17)

- Sua identificação (Ap. 13.18).

O Anticristo e o Falso Profeta tentam imitar ao Senhor Jesus Cristo, como rei e profeta, por isso tem esses nomes (Apocalipses 19.20).

O FALSO PROFETA

Apocalipse 16:13: "E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs."

Apocalipse 19:20:"E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre."

Apocalipse 20:10: "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre."

O falso profeta será o admirador número um do anticristo. Ele será o "marqueteiro" do anticristo, promovendo ao mundo que o anticristo seria o verdadeiro Messias, engrandecendo seus falsos milagres e prodígios.

Apocalipse 13:14-15: "E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta."

O falso profeta também será o idealizador e ministrador da marca da besta, conforme Apocalipse 13:16-18: "E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis."

Com isto, Satanás tenta imitar ao Deus Triuno ao máximo, produzindo uma espécie de "trindade satânica", composta por:

Satanás, no papel de "pai"

o anticristo, no papel de "filho"

o falso profeta, no papel de "ajudador"

Porém, o destino final destes três será o lago de fogo e enxofre, conforme Apocalipse 20:10:"E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre."

Considerações gerais

Ao longo da história, diversas correntes cristãs acusaram-se entre si ou atribuíram aos seus inimigos a designação de "anticristos", sendo exemplos de utilização de tais argumentos, a utilização pela apoiantes ou opositores da Reforma Protestante, durante o Cisma Papal, nas cruzadas (como referência ao profeta Maomé) e em diversos outros acontecimentos.

Atualmente, o termo é bastante popular sobretudo no meio cristão evangélico / protestante, onde existe uma interpretação de que o Anticristo será uma pessoa que se oporá aos mandamentos da Bíblia e organizará uma sociedade baseada em valores outrora atribuídos ao paganismo, onde todos os cidadãos poderão ser controlados através de uma marca na mão ou na testa à semelhança da marca que os romanos impunham sobre seus escravos, e que seria o número 666. Este Anticristo, por fim, sera derrotado por Cristo em sua segunda vinda, quando se estabelecer seu reinado milenar.

Visões através da história

Policarpo alertou aos filipinos que todos os que pregassem uma falsa doutrina seria um anticristo.

Irineu especulatou que seria “muito provável” que o anticristo poderia ser chamado Lateinos, que é o grego de “homem latino”.

São João Crisóstomo alertou contra especulações e antigas histórias sobre o Anticristo, dizendo, “Não nos deixe saber sobre estas coisas”. Ele pregou que conhecendo as descrições de Paulo do Anticristo em 2 Tessalonissences, os cristãos evitariam a decepção

Agostinho de Hipona escreveu: “é incerto em qual templo o Anticristo deve se estabelecer, e ainda se será na ruína do templo que foi construída por Salomão, ou na igreja.”

Assim como Nero foi estigmatizado como anticristo pelos cristãos que perseguia, também Napoleão foi taxado como tal pelos seus inimigos ingleses, o que contribuiu como peça de propaganda pró-britânica.

Hitler também foi acusado de ser o anticristo, tanto pelos judeus que perseguia como pelos seus inimigos, os Aliados. A braçadeira, a saudação da mão direita e a marca recebida pelos presos nos campos de concentração foram identificadas como sinais da besta.

A Reforma Protestante e Reforma Católica

Na Reforma Protestante, Martinho Lutero, João Calvino, Thomas Cranmer, John Knox, Cotton Mather, e John Wesley[5], chamaram o Papa de Anticristo. Na Reforma Católica por sua vez Martinho Lutero e outros reformadores foram chamados de Anticristo por terem ocasionado a perda da unidade cristã[6], e "amputado e desmenbrado o Corpo de Cristo" (que na Bíblia é referido como a Igreja) atualmente a grande maioria dos protestantes e católicos retiraram estas afirmações para reatarem relações (ver ecumenismo). Algumas frases dos reformadores:

A Bíblia não fala de uma só pessoa conhecida como o Anticristo, mas de muitos anticristos.

A última hora, no contexto dos anticristos, não se refere ao fim do mundo, porque João disse que a última hora já havia chegado no primeiro século.

Estes textos não falam de um Anticristo futuro, mas de muitos que já saíram do meio dos cristãos do primeiro século.

Um anticristo é uma pessoa que nega Cristo, ou que nega que este veio na carne.

Quando o Falso Messias aparecer, ele virá como um homem de paz, pois "soluciona" os desastres planejados do mundo. No entanto, quando Jesus Cristo retornar realmente, ele virá como um Rei Vingador, cujo primeiro ato oficial será prender o Falso Messias e o Falso Profeta, destruindo seus exércitos na batalha de Armagedom.

O perigo das doutrinas humanas sobre o Anticristo é que desviam a atenção dos fiéis das verdadeiras ameaças em forma de tentações e doutrinas contra Cristo, porque as pessoas examinam os jornais procurando sinais da vinda de uma figura terrível. Ao invés de esperar a vinda de um grande inimigo de algum outro país, devemos nos defender contra os inimigos de Cristo que já estão no mundo desde a época da Bíblia

Pr. Adaylton de Almeida Conceição (Th.B. Th.D.)
www.adayltonalm.spaceblog.com.br

BILIOGRAFIA DE CONSULTA

Adaylton de Almeida Conceição - Escatologia Bíblica (Ediciones Manantial-Buenos Aires-Argentina)

A.T. Robertson - Comentario del Texto Griego del Nuevo Testamento - CLIE (Espanha)

Dennis Allan - Estudos de Apocalipse