Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

A ARCA DE NOÉ PODE TER SIDO ENCONTRADA


Uma equipe de exploradores evangélicos afirma ter encontrado os restos da Arca de Noé embaixo de neve e de resíduos vulcânicos no Monte Aratat, situado na Turquia. Mas os arqueólogos e os historiadores estão levando esta alegação com a seriedade que encararam as últimas vezes que a Arca foi “descoberta”: ou seja, nenhuma.
“Não conheço nenhuma expedição realizada para encontrar a Arca que não a tenha encontrado,” disse Paul Zimansky, arqueólogo especializado em Oriente Médio da Stony Brook University, em Nova York.
Membro do grupo de exploradores mostra o interior da estrutura de madeira que seria a Arca de Noé
Exploradores chineses e turcos, de um grupo auto-intitulado Ministérios Internacionais da Arca de Noé anunciaram sua descoberta na semana passada em Hong Kong, onde o grupo está localizado.
“Não é 100% de certeza que esta seja a Arca, mas nós acreditamos que a chance de ser é de 99,9%,” Yeung Wing-cheung, um cineasta que acompanhou os exploradores, disse ao jornal The Daily Mail.

Segredo da arca
O grupo afirma ter encontrado em 2007 e 2008 sete compartimentos de madeira enterrados a 4 mil metros acima do nível do mar, perto do pico do Monte Ararat. Eles voltaram ao local com uma equipe de filmagem em outubro de 2009.
Muitos cristãos acreditam que a montanha turca seja o destino final da Arca, a qual a Bíblia diz ter protegido Noé, sua família, e duplas de todas as espécies animais da Terra durante um dilúvio divino que matou a maior parte da humanidade.
“A estrutura está dividida em espaços diferentes,” descreveu Man-fai Yuen, membro da expedição, em uma declaração oficial do grupo. “Acreditamos que esta estrutura é a mesma descrita nos registros históricos”.
O grupo disse que madeira retirada do local da descoberta – por enquanto, mantido em segredo – foi datada com carbono 14 em 4.800 anos, o que em tese coincidiria com o período do dilúvio indicado pela Bíblia.

Madeira nobre demais
O ceticismo desta nova descoberta da Arca de Noé se estende a pelo menos um estudioso que interpreta a Bíblia literalmente: o biólogo criacionista Todd Wodd, diretor do Center for Origins Research no Bryan College, no Tennessee, que acredita que Deus criou a Terra e todas suas formas de vida a partir do nada há 6.000 anos.
Wood acredita que a Arca jamais será encontrada, porque seria madeira nobre demais. “Se você acabou de sair da arca, e não há árvores ao redor, o que você vai usar para construir sua casa? Você tem um barco enorme de madeira, vai usar isso, claro. Eu acredito que ela foi destruída para ser usada em novas construções”.
Outra razão do ceticismo dos acadêmicos é que o livro do Gênesis nunca especificou qual montanha na Turquia o barco supostamente teria alcançado.
“Toda a ideia é estranha, porque a Bíblia diz que a arca terminou a viagem em algum lygar em Urartu, ‘um antigo reino no leste da Turquia’, mas só muito mais tarde é que Monte Ararat foi identificado como Urartu,” explica Jack Sasson, professor de estudos judaicos e bíblicos da Vanderbilt University, no Tennessee.
Zimansky concorda. “Ninguém associava aquela montanha com a Arca” até o século X, acrescentando que não há evidência geológica de inundações na Turquia há cerca de 4.000 anos.
Os Ministérios Internacionais da Arca de Noé estão “jogando um jogo completamente diferente do que nós,” disse Zimansky. “Eles não têm nenhuma preocupação com os registros históricos, arqueológicos ou geológicos.”

Explicações melhores
Mesmo que os grupo de exploradores tenha realmente encontrado uma estrutura de madeira ou mesmo um barco no Monte Ararat, podem existir outras explicações para a existência do objeto.
Poderia ser, por exemplo, um altar construído por cristãos antigas para celebrar o local onde deveria estar a Arca, diz Zimansky. Mas, mesmo nesse cenário, ele não poderia ter 4000 anos. “A Bíblia não tinha nem sido escrita ainda”.
Sasson acredita que os escritores da Bíblia queriam que a história da Arca de Noé fosse alegórica, e não um relato de eventos históricos. Ao mostrar um cenário no qual a humanidade fosse punida por sua maldade, “eles queriam incutir uma noção de um Deus que nos pede para fazer o bem,” explicou.

Patrimônio Histórico
Os Ministérios Internacionais da Arca de Noé dizem que o governo turco planeja pedir a inclusão do local de descobrimento da Arca de Noé na lista de patrimônios culturais da Unesco. Mas a agência diz não ter recebido nenhuma requisição para incluir uma “Arca de Noé” em sua lista, segundo Roni Amelan, porta-voz da Unesco. Um pedido desses é demorado, acrescento. “Não pode ser feito do dia para a noite”.