Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de março de 2011

ALIANÇA E CONGREGAÇÃO - Sl 50:5


R. Tabajara Valeriano de Carvalho, 239 - Jd. do Vale - Indaiatuba - SP.

Pelo Pr. Messias da Costa Bueno Neto
Igreja Vida Plena - Missão

INTRODUÇÃO: A palavra de Deus nos afirma que algumas pessoas encontrarão salvação, outras porém, não, ao meditar nesse versículo, podemos concluir que somente os santos alcançarão misericórdia, vamos meditar nesta passagem.

CONGREGAI OS MEUS SANTOS - Muitos acreditam que:
1) Todos os caminhos levam a Deus, mas a palavra diz que só há um nome que importa que pelo qual sejamos salvos, Jesus Cristo;
2) Universalismo - Crêem que todos serão salvos, não é verdade pois a palavra diz que nem todo aquele que diz Senhor, Senhor entrará no Reino dos Céus;
3) O conceito geral que diz que basta crer, também não corresponde a verdade, até satanaz e os demônios crêem em Deus e já estão condenados.

Mas a verdade é que muitos são chamados e poucos os escolhidos, para sermos escolhidos, temos que:
1) Seguir o caminho estreito, não o caminho da vontade própria.
2) Construir a casa sobre a rocha, não na areia dos valores passageiros.

Como sabemos se seremos congregados com os santos? A resposta é se fazemos a vontade do Pai. Jesus certa vez, deu essa ilustração: Um homem tinha dois filhos, ao dar uma ordem, um disse sim e não fez, outro disse não e fez, qual dos dois fez a vontade do Pai?
Hoje existem muitas pessoas dizendo sim, e poucas fazendo a vontade do Pai.

OS QUE COMIGO FIZERAM ALIANÇA - Você fez aliança com Deus?
1) Paulo fez aliança de não se casar;
2) Sansão fez aliança de não cortar os cabelos;
3) Jó fez aliança de seus olhos não se deterem em donzela.

Não precisa ser extremista, faça apenas uma aliança de segui-lo e servi-lo.

POR MEIO DE SACRIFICIOS
Cristo fez o maior sacrifício na cruz, lembro Gioia Junior comentando uma poesia que dizia mais ou menos assim; O jumentinho não era seu, era emprestado, o barquinho não era seu, era emprestado, os pães e os peixinhos não eram seus, eram emprestados, a cruz, essa sim era sua. (Comentário de G. J.) O jumentinho era seu, não era emprestado, o barquinho era seu, não era emprestado, os pães e os peixinhos eram seus, não eram emprestados, a cruz, só ela não era sua, era nossa.

O homem tem que fazer sacrifício também:
1) De levar sua cruz
2) De renunciar o mundo e suas paixões
3) De colocar Deus no seu verdadeiro lugar: o primeiro lugar.

CONCLUSÃO: O VR. 23 DIZ QUE O QUE ME OFERECE SACRIFICIOS DE AÇÕES DE GRAÇA ESSE ME GLORIFICARÁ; E AO QUE PREPARA O SEU CAMINHO, DAR-LHE-EI QUE VEJA A SALVAÇÃO DE DEUS.
 
Prepare seu caminho da melhor forma que puder dentro da palavra de Deus.

Pr. Messias C. B. Neto