Pesquisar este blog

sábado, 8 de abril de 2017

Profecia de uma senhora de 90 anos de idade em 1968 sobre o fim dos tempos!

Uma senhora de 90 anos de idade, da cidade de Valdres, na Noruega teve uma visão de Deus em 1968. O evangelista Emanuel Minos teve reuniões na cidade onde esta mulher residia. Ele se encontrou com ela e ela lhe relatou o que vira. Ele anotou tudo, mas achou aquilo muito estranho e guardou a profecia numa gaveta. Trinta anos depois ele decidiu que era hora de compartilhar a visão daquela mulher com outras pessoas.
Aquela senhora de Valdres era uma mulher confiável e uma cristã fervorosa com boa reputação na igreja e na comunidade local. Eis o que ela viu:
“Vi os tempos logo antes da volta de Jesus e antes de romper a terceira guerra mundial. Vi os eventos com meus olhos naturais. Vi o mundo em forma de um globo e vi todos os países da Europa. Vi a Escandinávia. Vi a Noruega. Vi certas coisas que acontecerão logo antes do retorno de Jesus e antes da última calamidade; calamidade esta que nunca a humanidade experimentou.”
  1. Antes de Jesus retornar e antes do começo da terceira guerra mundial haverá uma ‘détente’ [N.T.:termo francês que indica uma flexibilização em relações tensas, especialmente em uma situação política], como nunca houve. Haverá paz entre as superpotências do Ocidente e do Oriente e haverá muitos anos de paz. (Lembre-se que ela viu isto em 1968 quando a guerra fria estava no auge – E. Minos). Neste tempo de paz haverá o desarmamento de muitas nações, e também na Noruega que não estará preparada quando a guerra chegar. A terceira guerra mundial começará de uma maneira imprevisível, de uma forma que ninguém supõe e a partir de uma região de onde não se espera que uma guerra pudesse surgir.
  1. Os cristãos ficarão mornos como nunca antes e se desviarão do verdadeiro cristianismo vivo. Os crentes não quererão mais ouvir pregações penetrantes. Não vão querer ouvir mais, como antigamente, sobre o pecado e a graça, a lei e o evangelho, arrependimento e restauração. Uma mensagem substituirá todos esses temas: Prosperidade e felicidade.
O mais importante será ter sucesso, ser alguém; possuir bens materiais, coisas essas que Deus nunca prometeu dessa maneira. As igrejas e as casas de orações ficarão cada vez mais vazias. Em vez de pregações como as que se faziam antigamente com temas como, tomar a cruz e seguir a Jesus, a diversão, a arte e a cultura invadirão as igrejas e encherão os templos onde deveriam haver pessoas para ouvir do arrependimento e de avivamento. Isto aumentará de forma marcante antes da volta de Jesus.
  1. Haverá uma desintegração moral como a velha Noruega jamais viu. As pessoas viverão juntas sem precisar se casar (não creio que o conceito de se viver junto sem se casar existia em 1968. E. Minos). As pessoas serão muito impuras antes de se casarem e a infidelidade matrimonial será algo natural, comum, com todas as suas justificativas. Este tipo de coisa invadirá a igreja e o justificaremos – até mesmo pecados contra a natureza humana. Logo antes da volta de Jesus os programas de TV serão terríveis, como nunca antes visto. (A TV recém chegara na Noruega em 1968. E. Minos).
Os programas de TV serão cheios de violência ensinando as pessoas a matar e a destruir uns aos outros, e as ruas ficarão inseguras. As pessoas imitarão as cenas vistas na TV. Não haverá apenas uma estação de TV, mas haverá muitas estações. (Ela não conhecia a palavra “canal”, como nós conhecemos hoje. Por isso falava em “estações de TV”. E. Minos). As estações serão muitas como são hoje as emissoras de rádio e serão repletas de violência. As pessoas usarão essas estações de TV para se divertirem.
Veremos terríveis cenas de assassinatos e de pessoas destruindo umas as outras, e isso se espalhará por toda a sociedade. Cenas de sexo explícito serão mostradas na TV; coisas íntimas de um relacionamento conjugal entre duas pessoas. (Naquela ocasião protestei e disse que havia um parágrafo em nossa constituição que proibia este tipo de coisa. E. Minos). E, então, a idosa me disse: “Acontecerá e você o verá. Tudo o que temos de bom desaparecerá, e toda a indecência sexual aparecerá diante de nossos olhos”.
  1. Gente de países pobres invadirá a Europa (Em 1968 não havia este tipo de imigração em massa de outros países. E. Minos). Virão para a Escandinávia e para a Noruega. Serão tantos que as pessoas se sentirão incomodadas com a presença deles e os tratarão com dureza. Receberão o mesmo tratamento dado aos judeus antes da segunda grande guerra. Então, se completará a medida de nossos pecados (protestei quanto ao tema da imigração, porque não entendi este assunto naquela época. E. Minos).
A mulher chorava e dizia: “Eu não verei essas coisas; você, sim! Então, Jesus voltará de repente e começará a terceira guerra mundial. Será uma guerra curta” (ela viu a guerra em sua visão).
“As guerras que eu presenciei em vida são brincadeiras de crianças comparada a que virá e se encerrará com uma bomba nuclear. O resultado é que ninguém conseguirá respirar. A fumaça das bombas atômica cobrirá vários continentes, como América, Japão, Austrália e as nações ricas. A água ficará contaminada. Não poderemos mais lavrar o solo. Consequentemente restará apenas um remanescente. Os que restarem dos países ricos tentarão fugir para as nações pobres, mas estas os tratarão com a mesma dureza com que foram tratados pelos ricos.”
“Fico feliz por não viver para ver essas coisas, mas quando a hora chegar, você deve criar coragem e contar esta visão. Eu a recebi de Deus e nada do que vi vai de encontro ou entra em choque com o que a Bíblia diz. Aquele cujos pecados foram perdoados e tem Jesus como Salvador e Senhor está seguro.”

Nota do editor da fonte original:
O relato acima foi originalmente transmitido de Israel para amigos nos EUA. Foi enviado por uma obreira cristã norueguêsa chamada Ragna Von Porat. Ragna comenta numa nota de rodapé que foi traduzida do dinamarquês. Ela diz ainda que Emanuel Minos, o evangelista mencionado no relato, era o vizinho de uma amiga dela em Oslo. “Ouvi suas mensagens quando eu era jovem. Meus pais o conheciam”, ela diz.
Por temor em passar adiante falsas profecias, diligentemente pesquisei o tema aqui apresentado. Demorei para publicar até que a permissão me foi dada de Ragna (Von Porat) em Israel. Em meu contato com ela, assegurou-me que os relatos são verdadeiros e confiáveis. De fato, ela relatou que o primeiro relato foi publicado num periódico cristão norueguês.
Em minhas pesquisas descobri que o primeiro relato foi também publicado numa revista cristã da Alemanha. O site do Dr. Emanuel Minos está atualizado e pode ser acessado para que se confira. Ainda que o idioma do site seja o norueguês, a mesma história dessa mulher está ali em inglês. Ragna se dedicou em buscar a veracidade dos fatos e declarou: “Não faço objeção de que você publique. Tem que ser agora ou nunca.

Do site: https://www.revistaimpacto.com.br/profecia-de-uma-senhora-de-90-anos-de-idade-em-1968-sobre-o-fim-dos-tempos/