Pesquisar este blog

quinta-feira, 1 de junho de 2017

DEVOCIONAL - 2 de Junho de 2017

Abraão, esperando contra a esperança, creu... sem enfraquecer na fé. (Rm 4.18,19)

Nunca nos esqueceremos de uma observação feita certa vez por Jorge Müller a alguém que lhe perguntou qual a maneira de se possuir uma fé vigorosa.

"A única maneira de se conhecer uma fé vigorosa'', respondeu o grande patriarca da fé, "é suportar grandes aflições. Eu aprendi a ter fé, ao permanecer firme no meio de duras provas." E isto é verdade. Quando tudo falha, é tempo de confiar.

Não fazemos ideia do imenso valor da oportunidade que se apresenta; se estamos passando por grandes aflições, estamos no caminho para uma fé vigorosa; se apenas abandonarmos os nossos próprios recursos, Ele nos ensinará, nessas horas, a maneira mais eficaz de alcançar o Seu trono, e tudo o que ele tem para nós.

"Não temas, crê somente." E se o temor nos assalta, olhemos para cima dizendo: "No dia em que eu temer, hei de confiar em ti". Ainda agradeceremos a Deus pela escola do sofrimento, que é para nós a escola da fé. — A. B. Simpson

"Uma grande fé precisa conhecer grandes provas."

"As maiores dádivas de Deus vêm através de lutas difíceis, de um verdadeiro trabalho de parto. Se quisermos investigar, descobriremos que, quer seja no campo espiritual, quer seja no material, todas as grandes reformas e invenções que beneficiaram a humanidade, bem como os maiores despertamentos sempre vieram através de lutas e lágrimas, sangue e vigília de homens cujos sofrimentos foram as dores que trouxeram à luz aqueles acontecimentos. Para o templo de Deus ser erigido, Davi precisou passar por amargas aflições; para o evangelho de Deus desembaraçar-se das tradições judaicas, a vida de Paulo precisou passar por agonias extremas."