Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de junho de 2011

ADMINISTRADOR E MINISTRO (Somos Oikonomos)

Querido discípulo,

O tempo sobre sua vida pode e vai mudar para melhor. Aprenda sobre OIKONOMO e comece o tempo de elogios sobre sua vida. SOMOS OIKONOMOS (Mordomos). Leitura de Lucas 16: 1 a 14.
Oikonomos são aqueles que “oikonomeam”.
OIKONOMEO é um verbo e foi utilizado apenas uma vez na Bíblia em Lucas 16:2 (administrador, mordomo).
OIKONOMOS que é o substantivo foi utilizado dez vezes na palavra: Lucas 12:42; 16:1, 3 e 8; Romanos 16:23; 1Coríntios 4:1, 2; Gálatas 4:2; Tito 1:7; 1Pedro 4:10. Traduzido de diversas formas: procurador, despenseiro, curadores e especialmente em Lucas traduzido como mordomo.
OIKONOMIA que também é um substantivo é encontrado por nove vezes na Bíblia traduzido por mordomia e dispensação.  
Em Lucas, Jesus em duas parábolas utilizou OIKONOMOS, Mordomos.
Nestes textos entende-se que Mordomia é conferida á alguém por uma outra pessoa em posição de alta autoridade.
Em Lucas 16 um homem rico conferiu mordomia a um empregado ou escravo.
O que recebeu a Mordomia tem certas obrigações a cumprir e poderia ser chamado a qualquer tempo para prestar contas ao seu superior.
Aquele que nomeou o mordomo tinha o direito de removê-lo e nomear outro quando quisesse.
No texto que lemos, Deus corresponde ao homem rico que estabelece a mordomia e nomeia os mordomos. Então é a Deus que os mordomos devem prestar contas e Deus termina a mordomia quando ele quiser. (Gálatas 4:2)
Temos grandes dificuldades com este princípio na Igreja, na vida profissional, entre pais e filhos e casais.
Tantas dificuldades em prestar contas, em entender as autoridades sobre nós, tantas formas de aniquilar as autoridades que se colocam sobre nós. Na Igreja, se algum cargo é retirado, alguma mordomia denunciada, ao invés de corrermos e acertarmos, muitos de nós saímos falando de lado, desistindo de tudo, dando “um tempo” para Igreja, para autoridade.
A mordomia dura um período de tempo. Isto é inevitável. O tempo está ligado à mordomia.
A referência de Scofield (tanto em inglês como espanhol) cita mordomia como: “Um período de tempo durante o qual Deus prova os homens com referência à sua obediência a uma revelação específica da Sua vontade”.
Você é o mordomo escolhido. Há uma unção de mordomia sobre sua vida.
Na história Deus sempre escolheu mordomos e você é o escolhido para cuidar da revelação de multiplicação de salvação, da mensagem do evangelho, da manutenção da santidade e princípios bíblicos.
Seu chamado nada mais é que uma mordomia. Mordomia parece um “status”, mas mordomo parece uma desqualificação.
Alguns querem ter mordomias, mas não querem ser mordomos.
É fácil aceitarmos as mordomias, mas difícil nos dispormos a sermos mordomos.
Quão melhor for seu tempo de mordomo, mais aprovado pelo que lhe designou você será.
Mesmo que você tenha errado, descuidado, ignorado as mordomias e as responsabilidades diante de Deus, saiba que sua mudança de atitude dá resultado imediato (“E elogiou o senhor o administrador infiel porque se houvera atiladamente,...” versículo. 8)
A forma de mudarmos o tempo de dificuldades na mordomia, de conquistarmos, de sermos servos fieis está em sermos ATILADOS (aquele que tem ESMERO, PRIMOR, EXATIDÃO e PONTUALIDADE).
Nossa mordomia diante de Deus precisa de atenção, esforço e dedicação, não é algo natural (“... porque os filhos do mundo são mais hábeis na sua própria geração do que os filhos da luz” versículo 8).
Este tempo é de renovação, novos votos, funções, desafios. Como será seu ano de 2011?
Ou sua vida a partir de 2012? Como será sua igreja?

Deus lhe concede várias mordomias:
• Vida real – 1Pedro 2:9
• Vida de santidade – 1Pedro 2:9
• Cuidado e guardado em todo tempo por Deus – 1Pedro 2:9
• Abençoado na obediência Deuteronômio 23

E ainda para completar este nosso raciocínio, acrescentamos o versículo de Coríntios 4:1 - “Que os homens nos considerem ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus.”
Como já dissemos o despenseiro é o mesmo oikonomos, incumbido de cuidar da “dispensa”, ou seja, das reservas necessárias à todos, fornecidas por Cristo, se é que assim podemos entender. Ainda no mesmo versículo, ministro é a tradução de huperetes que significa remador, aquele que ficava no porão, ou nos bastidores, sem querer “aparecer” e impedido quando na sua real função e era o responsável por, com suas remadas, levar o barco adiante. Ficava no anonimato, mas sua função era de suma importância, principalmente quando das batalhas. Tudo, literalmente tudo o que era “processado” no convés durante as batalhas, e eu disse “tudo”, pois não havia tempo hábil para se visitar um “toillete” nesta ocasião, ia “parar” no porão onde estavam os “remadores” e quando da derrota nas batalhas eram os primeiros que “afundavam”. Portanto caro leitor fique atento à sua mordomia e as que o cercam para que você possa... “Apresentar-se como obreiro aprovado...”

Deus te abençoe.
Prof. Pr. Roberto Camara